Graduação Engenharia Civil

Apresentação Coordenador O Curso Objetivo Matriz Curricular Nominata Resultados Público Alvo

Apresentação

ENGENHARIA CIVIL

Ato Autorizativo do Curso: Portaria 2.138/2014, de 30 de julho de 2014

Ato de Reconhecimento: Curso novo

Objetivo do Curso: Formar profissionais na área da Engenharia Civil, tecnicamente qualificados, que sejam capazes de entender e intervir, de uma forma crítica e criativa na complexidade que envolve as subáreas de conhecimento que identificam o Engenheiro Civil, de modo a promover, preservar e participar ativamente dos segmentos de Construções Civil, de maneira significativa para a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

Vagas de Vestibular: 300 vagas por ano / 150 Vagas Semestrais
Turno: Matutino e Noturno
Carga Horária Total: 4.620 (3.655 horas), a serem integralizadas no prazo mínimo de 10 e máximo de 16 semestres letivos.
Número de Períodos: 10
Quantidade de Professores: 10
Número Total de Alunos: 223

Coordenador

Fabiano de Almeida Silva

Resumo de Curriculo: Graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Uberlândia (2005), Mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Uberlândia (2007) e Doutorado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Uberlândia com estágio na Universidad del Pais Vasco. Atuação em Engenharia Química, com ênfase em Cinética Química, Reatores e Catálise, principalmente nas seguintes áreas: Reações de reforma de gás natural, de biogás e de etanol; Síntese e caracterização de catalisadores; Intensificação de processos via microtecnologia (processos de micro reação, micro separação, micro mistura e micro síntese).

Curriculo Latteso: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/busca.do

Ato de nomeação na FAFICH: Falta ainda

O Curso

A Engenharia Civil é o ramo da engenharia que engloba a concepção, o projeto, construção e manutenção de todos os tipos de infraestrutura necessários ao bem estar e ao desenvolvimento da sociedade, além da preservação do ambiente natural. Desta forma, esta área dedica-se à criação de edifícios, pontes, túneis, usinas geradoras de energia, indústrias e inúmeros outros tipos de estrutura.

Portanto, o Engenheiro Civil é um profissional de formação generalista, que atua na concepção, planejamento, projeto, construção, operação e manutenção de edificações e de infraestruturas. Suas atividades incluem: supervisão, coordenação e orientação técnicas; estudo, planejamento, projeto e especificação; estudo de viabilidade técnico-econômica; assistência, assessoria e consultoria; direção, execução e fiscalização de obra e serviço técnico; vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico. Pode desempenhar cargos e funções técnicas, elaborar orçamentos e cuidar de padronização, mensuração e controle de qualidade. Pode coordenar equipes de instalação, montagem, operação, reparo e manutenção. Executa desenho técnico e se responsabilizar por análise, experimentação, ensaio, divulgação e produção técnica especializada. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, realiza estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; e efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em suas atividades, considera a ética, a segurança, a legislação e os impactos ambientais.

Objetivo

Considerando as dimensões do conhecimento, das habilidades e das atitudes, os objetivos específicos do referido curso de Engenharia Civil são os seguintes:

2.1. Na Dimensão do Conhecimento

  • Formar profissionais de Engenharia conscientes da importância de seu papel na sociedade atual;
  • Compreender as bases conceituais dos princípios humanísticos, éticos, das relações interpessoais, da comunicação e informação, dos princípios e métodos da ciência, tecnologia e do processo de trabalho;
  • Formar profissionais aptos para a inserção no mercado de trabalho da construção civil em geral e de todos os seus segmentos;
  • Formar profissionais, sobretudo empreendedores;
  • Favorecer, no estudante, o desenvolvimento de seu potencial criativo, do raciocínio e de sua visão crítica do mundo;
  • Formar profissionais conscientes de seu auto-aprimoramento contínuo;
  • Incentivar a criação cultural e, desse modo, desenvolver o entendimento do homem e do meio em que se vive;
  • Incentivar a pesquisa, extensão e a investigação científica, visando o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, a nível local e regional.

 

2.2. Na Dimensão das Habilidades Intelectuais

  • Utilizar e manejar apropriadamente as técnicas, os instrumentos, procedimentos e outros recursos tecnológicos aplicados na prática profissional;
  • Utilizar de forma adequada os meios de comunicação verbal e não verbal nas relações de trabalho e no atendimento ao indivíduo e/ou coletividade;
  • Utilizar a metodologia científica na aquisição e produção de conhecimentos;
  • Buscar, selecionar e manejar informações;
  • Identificar, analisar e interpretar os problemas em Gestão, Planejamento e Ordenamento de recursos na Engenharia Civil, assim como na prática profissional;
  • Acessar, selecionar e integrar os conhecimentos necessários para as soluções de problemas;
  • Utilizar o raciocínio investigativo para a compreensão dos problemas e tomada de decisões;
  • Gerenciar, organizar, coordenar, liderar e capacitar equipes de trabalho da sua área de competência.

 

 2.3. Na Dimensão das Atitudes

  • Buscar constante aprimoramento profissional através da educação continuada e reconhecer os limites e as possibilidades da sua prática profissional;
  • Apropriar-se de novas formas de aprender, conectadas com a realidade concreta, aprimorando a independência intelectual, o exercício da crítica e a autonomia no aprender;
  • Compreender o papel do exercício profissional como instrumento de promoção de transformações sociais;
  • Valorizar a produção e utilização do conhecimento científico-tecnológico, aprimorando o rigor científico e intelectual em suas ações sociais e profissionais;
  • Ter espírito empreendedor e exercer a profissão, pautado em valores éticos e humanísticos tais como a solidariedade, respeito à vida humana e ao meio ambiente, convivência com a pluralidade e diversidade de ideias e pensamentos.

Matriz Curricular

O Curso de Engenharia Civil da FAFICH, ministrado no município de Goiatuba, Estado de Goiás, foi concebido com base na Resolução CNE/CES nº 1362/2001 que determina das diretrizes dos cursos de graduação em engenharia no Brasil e CNE/CES nº 11/2002, que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Engenharia Civil, e na Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional).O propósito do Curso de Engenharia Civil da FAFICH é oferecer uma formação geral, sólida e integral na área da Engenharia Civil, dotando os profissionais para atuarem no mercado de trabalho conforme as atribuições ditadas pela Resolução nº 1.010 de 22 de agosto de 2005 do CONFEA/CREA, a saber:

  • Atividade 01 – Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica;
  • Atividade 02 – Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação;
  • Atividade 03 – Estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental;
  • Atividade 04 – Assistência, assessoria, consultoria;
  • Atividade 05 – Direção de obra ou serviço técnico;
  • Atividade 06 – Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem;
  • Atividade 07 – Desempenho de cargo ou função técnica;
  • Atividade 08 – Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão;
  • Atividade 09 – Elaboração de orçamento;
  • Atividade 10 – Padronização, mensuração, controle de qualidade;
  • Atividade 11 – Execução de obra ou serviço técnico;
  • Atividade 12 – Fiscalização de obra ou serviço técnico;
  • Atividade 13 – Produção técnica e especializada;
  • Atividade 14 – Condução de serviço técnico;
  • Atividade 15 – Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
  • Atividade 16 – Execução de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
  • Atividade 17 – Operação, manutenção de equipamento ou instalação;
  • Atividade 18 – Execução de desenho técnico.

As atividades estão comprometidas com uma gama de diferentes áreas de atuação dos engenheiros civis, conforme atribuições regidas pelas leis federais do sistema CONFEA/CREA, que oferece diversas opções. O objetivo principal é a formação de engenheiros civis com sustentação científica, postura ética, humanista, crítica, reflexiva e criativa, qualificados para o exercício técnico e profissional em Engenharia, além de absorver novas tecnologias, capacitação para solução de problemas diversos da sociedade garantindo a preservação do meio natural e sustentabilidade das edificações.

As linhas de trabalho estão centradas nas atribuições profissionais e no perfil cultural e potencial da região. Para tanto, o processo de ensino-aprendizagem que busque nos estudos dos problemas regionais e locais, apoiar as ferramentas de ensino tradicionais, contribuindo assim para a formação prática do profissional. Neste aspecto é de suma importância o reforço da aprendizagem pelos laboratórios, nunca esquecendo que, numa ciência exata, onde os recursos naturais são meio de obtenção dos resultados, o próprio ambiente natural pode ser também um laboratório de ensino prático. O conhecimento deve ser teórico-prático e vivenciado em estágios orientados.

Dessa forma, o Curso de Engenharia Civil utiliza dois ambientes de aprendizagem, sendo o primeiro, a sala de aula com características peculiares de interações pessoais e interpessoais. Nesse ambiente, as atividades acontecem de forma sincrônica, ou seja, os fatos ocorrem no momento da aula. O segundo ambiente utilizado é o ambiente extra sala de aulas. Nesse sentido, busca-se a convergência de propósitos e objetivos de forma que ambos contribuam para o êxito do processo de ensino-aprendizagem.

A utilização de atividade extraclasse objetiva contribuir para a capacitação do corpo discente no uso de novas tecnologias, como meio auxiliar nos processos de aprendizagem, estimulando a autoaprendizagem e a aplicação de conhecimentos, com a assessoria do corpo docente no desenvolvimento e implementação de atividades complementares de aprendizagem em diferentes ambientes.

As novas tecnologias de informação e comunicação, as transformações do mundo contemporâneo, requerem um profissional em processo de formação contínua, que desenvolva as habilidades de aprender a aprender.

Com o propósito de favorecer o desenvolvimento da autonomia do aluno em processos de aprendizagem contínuos, numa perceptiva interativa, o Curso de Engenharia de Civil, em sua organização curricular, poderá inserir gradativamente a oferta de disciplinas na modalidade semipresencial, conforme indica a Portaria do MEC N. 4.059, de 10 de dezembro de 2004, em seu artigo 1º “As instituições de ensino superior poderão introduzir, na organização pedagógica e curricular de seus cursos superiores reconhecidos, a oferta de disciplinas integrantes do currículo que utilizem modalidade semipresencial, com base no artigo 81da Lei N. 9.394, de 1996, e no disposto nesta Portaria”.

Objetivando a qualidade de ensino, das experiências e dos contatos pessoais e profissionais e uma melhor preparação para o mercado de trabalho, a FAFICH tem como meta administrar o desenvolvimento de convênios com outras instituições, além de fortalecer o planejamento, a organização da funcionalidade de todo o sistema dos mesmos.

As parcerias atuam como interface entre a IES e as instituições conveniadas, sejam regionais, nacionais ou estrangeiras, permitindo as trocas de experiências, atualização de conhecimentos tecnológicos, práticas gerenciais de desenvolvimento de produtos e processos dentre outros, contribuindo para enriquecer a formação e a prática profissional do aluno.

Nominata

Em breve

Resultados

RESULTADOS OBTIDOS EM AVALIAÇÕES INTERNAS E EXTERNAS DO CURSO

Público Alvo

O Curso de Bacharelado em Engenharia Civil da FAFICH tem como público alvo:

  • Pessoas portadoras de diploma do Ensino Médio ou equivalente que apresentem interesse em desenvolver as competências requeridas para a engenharia civil;
  • Técnicos de nível médio egressos do CEFET;
  • Profissionais que atuam em atividades da engenharia civil interessados em valorizar suas carreiras, desde que comprovem a conclusão do ensino médio;
  • Pessoas portadoras de diploma de nível superior que queiram agregar conhecimentos da engenharia civil.